Afinal, como funciona um datador automático?

Autor: admin | Publicado: 09 março 2021

No mercado, principalmente quando falamos de venda de alimentos, as embalagens precisam conter dados essenciais sobre o envase dos produtos. São informações inseridas à parte dos rótulos tradicionais e o modo mais prático é a partir de um datador automático.

Por lei, é obrigatório que as empresas repassem ao consumidor detalhes sobre o produto a ser consumido. Isso inclui as datas de fabricação e validade, bem como a numeração do lote. São pontos que permitem identificar a origem específica de cada item, garantindo um consumo saudável e seguro, sem o risco de adquirir produtos expirados ou estragados.

Antes, era normal que a inserção fosse feita de forma manual, mas as indústrias cada vez mais recorrem ao datador automático para melhorar o processo. Se você quer entender mais sobre esse equipamento, está no lugar certo. Continue a leitura deste artigo e descubra como facilitar a identificação dos seus produtos!

O que é o datador automático?

O datador automático é uma máquina que imprime as informações obrigatórias de envase. Ele permite que o consumidor consiga identificar um produto de qualidade a partir da validade e fabricação. Além disso, ele registra o lote, detalhe importante para identificar a procedência.

Tem como principal característica a facilidade para posicionar o produto, já que não é necessária a interferência humana para garantir a grafia no local específico da embalagem. O datador automático mesmo faz o trabalho, independentemente do tipo de embalagem. Trata-se de uma evolução entre os tipos de datadores para gerar mais praticidade no processo de produção.

Entenda os tipos de datadores

Para aplicar as informações de envase, a única opção disponível antigamente era o datador manual, no qual um funcionário precisa acompanhar o processo para posicionar os produtos no equipamento. Assim, a grafia ocorre no local ideal da embalagem ou rótulo. É uma opção ainda válida para produções em pequenas escalas, devido ao funcionamento simples e baixo custo.

Porém, a atual demanda por automação fez com que novos modelos chegassem ao mercado, dando espaço para o datador automático. Produções com maiores demandas são as mais beneficiadas, pois ganham escalabilidade na geração de estoque para a venda em supermercados e outros estabelecimentos.

O datador automático mantém a linha de produção funcionando sem esforços, prevendo os movimentos de forma lógica e organizada. À base de tinta ou laser, essa máquina geralmente tem um monitor de comandos para determinar o posicionamento adequado para a impressão.

Os ajustes permitem que a impressão seja feita na tampa, no rótulo, na base da embalagem ou mesmo nas famosas “orelhas” de uma caixa TetraPak.

Qual é o equipamento ideal para o seu produto?

Antes de buscar um datador automático, você precisa entender qual é a sua demanda. Cada equipamento tem as suas especificidades, podendo ter uma aplicação mais ampla ou limitada de acordo com os tipos e tamanhos de embalagem. Mesmo que sua demanda seja pequena, o datador automático pode ser mais interessante que o datador manual, reduzindo o trabalho da equipe.

Na JHM, temos um datador ideal para quem trabalha com sacos plásticos, rótulos, caixas de papelão, etiquetas, solapas, entre outros. O nosso HOTSTAMPING é um modelo que dispensa ar comprimido, utilizando uma fita de carbono descartável e dígitos aquecidos para realizar a impressão. O equipamento está disponível em versão epóxi e inox.

Porém, se você precisa de um equipamento mais completo, indicamos nossas seladoras com datadores, que garantem ainda o lacre das embalagens. Essa é uma solução muito interessante para levar agilidade à produção, não só datando como finalizando o produto para a logística.

Conheça toda a linha de produtos JHM Máquinas e entre em contato com nossa equipe para adquirir os equipamentos mais adequados para a sua produção!